MARINA ALVES (In Memoriam)

//MARINA ALVES (In Memoriam)

Cantora, compositora e artista plástica, Marina Alves nasceu eme Marília, interior de São Paulo.

Marina Alves se destacou pelo raro registro de voz (Soprano Spinto) e pela versatilidade de suas composições que traduzem fatos de seu cotidiano.

Seu alcance vocal vai do contralto à coloratura, dando um toque lírico à MPB, que executa surpreendente originalidade.

Atuou em musicais desde 1993, quando foi convidada por Oswaldo Montenegro para a peça “Noturno”.

Fortemente ligada aos palcos, atuou como solista de musicais na cidade de São Paulo, sob a direção de grandes nomes como Antonio Abujamra, Myrian Muniz, Pedro Paulo Bogossian, Abílio Tavares, Rodrigo Pitta, bem como o já anteriormente citado Oswaldo Montenegro.

Suas canções soam como trilhas sonoras, vão da densidade dramática, valorizada pela belíssima voz de soprano, ao mais puro lirismo.

Os temas abordam basicamente o amor sob diversas formas e em várias situações.

Cria atmosferas envolventes escudadas por letras fortes que revelam profundo envolvimento com literatura de qualidade.

Formada em Artes Plásticas pela Faculdade de Belas Artes de São Paulo e Pós- Graduada em Gestão de Pessoas/Treinamento de RH.

Marina Alves também ministrou por muitos anos, a palestra: “Cante Comigo”, no Projeto Nova Vida, da Nossa Caixa, vencedora do Xll Prêmio Nacional de Qualidade de Vida, promovido pela ABQV – Associação Brasileira de Qualidade de Vida.

Em 2008 foi finalista do projeto Banco de Talentos – FEBRABAN/ 2008, como intérprete.

Foi premiada em festivais de MPB no interior de São Paulo.

Em 2009, foi selecionada no 12º PRÊMIO TOP OF MIND de RH.

O CD “Fotografia” de Marina Alves, traz canções próprias e releituras, entre as criadas por ela estão as inebriantes A Submarina e A Ninfa dos Sonhos e um tocante tema de ninar, Acorda, interpretado ‘a capela’ (sem acompanhamento instrumental).

Como intérprete, Marina coloca novas cores em:

Cajuína (Caetano Veloso), Fulgás (Marina Lima), Bolinha de Papel (Geraldo Pereira), Sina (Djavan) e Triste (Tom Jobim).

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.